• Ana Carina Nunes

ANTI-CANCRO, uma nova maneira de viver


Cancro. Esta é uma das palavras mais assustadoras da atualidade. Infelizmente e para mim um verdadeiro tormento porque tenho na família vários casos ...

Mas o que é o cancro ?

O cancro resulta de um crescimento descontrolado de células anómalas num determinado local do corpo – existem alterações deficientes nos genes ou mutações responsáveis por controlar a reprodução celular. Esta doença mata 1 em cada 4 portugueses por ano, em qualquer fase da vida, causando sofrimento e dor a toda a família. Sabe-se que a incidência de cancro está a aumentar na Europa: em 2012 diagnosticaram-se 3.7 milhões de novos casos de cancro e estima-se que este valor aumente para 4.6 milhões até 2030.

Todos os anos, cerca de 8 milhões de pessoas morrem de cancro e muitas destas mortes poderiam evitar-se através da deteção precoce e prevenção. Felizmente, 1 em cada 3 cancros, pode ser prevenido através de comportamentos simples de adotar. Através da cessação do consumo de tabaco, da redução do consumo de álcool, da adoção de uma alimentação saudável e da prática regular de exercício físico. A eficácia destas medidas será tanto maior quanto mais precocemente se inicie, preferencialmente logo na infância.

“ANTI-CANCRO, Uma nova maneira de viver”, é um best-seller mundial de David Servan-Schreiber. Médico neuropsiquiatra e investigador, revela nesta sua obra as mais recentes descobertas para a prevenção e tratamento do cancro, descreve-nos o confronto que teve com esta doença e como a suplantou, combinando a medicina tradicional com uma nova maneira de viver. Através de resultados afirmativos demonstrados cientificamente, defende que através de hábitos de vida saudáveis, podemos aumentar as nossas defesas naturais e assim prevenir o cancro, ou melhorar a eficácia dos tratamentos e prolongar a vida.

"Todos somos portadores de células cancerosas, a partir de certa idade. Mas apenas uma pessoa em cada quatro vai morrer de cancro. Qual é o segredo das outras três? As suas defesas naturais", afirma o médico e cientista francês David Servan-Schreiber. E é possível estimularmos essas defesas naturais através do nosso estilo de vida, para prevenir ou lutar contra o cancro.

Cabe a cada um de nós intervir nestes quatro domínios fundamentais: proteger-nos contra os desequilíbrios do ambiente, ajustar a nossa alimentação, derrubar as barreiras psicológicas e criar uma relação diferente com o nosso corpo.

Ambiente ANTI-CANCRO

Servan-Schreiber refere três factores principais que nos últimos 50 anos abalaram drasticamente o ambiente em que vivemos: adição de grandes quantidades de açúcar refinado à nossa alimentação; alterações nos processos agrícolas e pecuários e exposição a inúmeros produtos químicos que não existiam antes de 1940. Segundo Schreiber, devíamos reduzir a ingestão de alimentos que não sejam biológicos, não eliminando por completo os convencionais mas tornando-os ocasionais (1). Embora ainda não se tenham detectado grandes diferenças nas características nutricionais dos alimentos biológicos comparativamente aos convencionais, se adoptássemos esta alimentação biológica e equilibrada, (exclui adubos facilmente solúveis e evita o recurso a produtos químicos de síntese) ajudaríamos na diminuição da taxa de intoxicação do nosso organismo, e o planeta a recuperar o equilíbrio. Segundo o relatório de 2006 das Nações Unidas sobre alimentação e agricultura, os métodos actuais de criação de animais para consumo humano são uma das principais causas do aquecimento global. Um dos mais importantes factores ambientais que pode aumentar o risco de contrair cancro do pulmão, boca, laringe e bexiga, é o tabaco. Outro factor de risco é a exposição prolongada à radiação ultravioleta, sobretudo a que provém do sol que incita o cancro da pele .

Alimentação e cancro:

Um terço de todos os cancros estão relacionados com nutrição e alimentação, atividade física e composição corporal. Álcool, tabaco, fritos, gorduras, açúcar refinado, alimentos processados e pesticidas são responsáveis pelo aumento da probabilidade de ter esta doença. A obesidade é também uma das grandes causas apontadas para vários tipos de cancro (esófago, pancreas, endométrio, mama e rim).

Uma alimentação saudável é fundamental para tentarmos fugir ao maior flagelo do século XXI.

Dicas:

Cor - O prato deve parecer um arco-íris com muitas cores (naturais) diferentes. O pigmento dos alimentos corresponde aos antioxidantes e nutrientes que nos vai fornecer ao ingeri-los.

Biológicos – Consome produtos biológicos. Pesticidas, fungicidas e nitratos são apenas alguns exemplos dos nomes de químicos que são cancerígenos e estão presentes em alimentos saudáveis como frutas e vegetais. Lava sempre muito bem antes de comer.

Pesca – Apesar de ser um alimento saudável, o peixe contem metais tóxicos. Não comas a pele e evita abusar no consumo de atum, salmão, espadarte, enguia e cação. Podes sempre escolher robalo, dourada ou linguado. O camarão também é uma boa escolha.

Grelhados – Sabemos que devemos cozinhar a baixas temperaturas… E sabemos que ingerir a comida carbonizada (preta) é cancerígeno…então por que razão insistir em divulgar os grelhados como sendo saudáveis?! Cozer, estufar ou guisar são muito melhores opções.

Sal – Hipertensão, obesidade, diabetes, cancro… há tantas razões para evitar o sal e só uma para continuar a consumir: preguiça! Há ótimas formas de dar sabor aos alimentos sem recorrer ao sal. Hortelã e limão, por exemplo!

Há evidências científicas que comprovam que:

- Frutas e vegetais protegem contra o cancro da boca, garganta, esófago, pulmão e estômago.

- Alho picado protege contra o cancro gástrico.

- Carotenoides (ex: cenoura) protegem contra o cancro da boca, garganta e pulmões.

- Licopeno (presente no tomate) protege contra o cancro da próstata.

- Vitamina C protege contra o cancro do esófago.

Também há vários estudos a defender que uma dieta baseada em alimentos de origem vegetal será mais benéfica do que a dieta que inclui alimentos de origem animal.

Resumindo, aqui está a lista de alguns dos alimentos que podem ser considerados anti cancro:

- Alho e cebola (bactericidas)

- Chá verde e frutos silvestres (antioxidantes)

- Própolis (aumenta as defesas)

- Iogurte (ajuda sistema imunitário)

- Laranja e limão (vitamina C)

- Cereais integrais, sementes, frutos secos (Vitamina E)

- Gengibre (além de prevenir náuseas, é o alimento obrigatório para combater o cancro)

- Leguminosas (Vitamina C, E e carotenoides)

- Couves (especialmente as de cor verde escuro) e brócolos

- Azeite cru

- Soja (a protéase inibe crescimento tumoral)

Para quem tem cancro, regular o transito intestinal e a perda de peso nem sempre é fácil. Evite o leite e derivados, coma no máximo de 3 em 3 horas, faça do pequeno-almoço a refeição mais importante do dia, beba 2 litros de água por dia, faça chá de gengibre e tente ter toda a força do mundo…

O Corpo em movimento

Actividade física regular ajuda a controlar o peso corporal, ao passo que o excesso de peso aumenta a quantidade de estrogénios, androgénios, insulina e factores de crescimento semelhantes à insulina circulantes associados ao crescimento de células malignas e tumores, em particular o cancro da mama, próstata, ovários, útero e testículos. Mantendo uma actividade física regular ao longo da vida estimula todas as capacidades promotoras da saúde do nosso corpo e em particular o sistema imunitário e a eliminação pelo organismo de substâncias cancerígenas.

A mente anti-cancro – Derrubar as barreiras psicológicas

O stress em si, não é responsável pela diminuição das defesas imunitárias, é-o indirectamente pela maneira como lidamos com ele. Algumas reacções ao stress psicológico podem influenciar profundamente o desencadeamento do cancro. As mesmas substâncias químicas que accionam os reflexos neurológicos e viscerais do stress também afectam as células imunitárias. Há que prestar atenção a este perigo silencioso, levar uma vida o mais calma e tranquila possível, anulando o stress psicológico e promovendo o processo de cura, no caso de doentes oncológicos .

Em suma, cabe a cada um de nós ajudar a combater a proliferação dos tumores fazendo uma alimentação equilibrada e saudável ao longo do dia, proteger-nos contra os desequilíbrios do ambiente, derrubar as nossas barreiras psicológicas e praticar actividade física regularmente. Não nos centremos apenas num destes domínios mas sim nos quatro em simultâneo.

E lembre-se, não está sozinho! Mas mais vale prevenir que remediar :)

Referências:

http://vogais.pt/media/pdf/9789896682606.pdf

http://www.apn.org.pt/documentos/ebooks/Ebook_Conselhos_Alimentares_Cancro_Mama.pdf

https://scienceblog.cancerresearchuk.org/2017/03/24/reports-that-cancer-is-mainly-bad-luck-make-a-complicated-story-a-bit-too-simple/

#anticancro #alimentaçãosaudável #comidadeverdade

0 visualização

© 2017 por Saudavel-mente

Todos os direitos reservados 

Site criado pela Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey