• Ana Carina Nunes

Pão de Ló de Laranja para comemorar a Páscoa


O termo 'Páscoa' tem origem religiosa, vindo do latim -Pascae- também chamado -Paska- na Grécia Antiga. Porém, a origem mais remota desse termo é do tempo dos Hebreus, a chamada -Pesach- que significa Passagem. As civilizações antigas festejavam a Passagem do Inverno para a Primavera durante o mês de Março. Já os ovos representam o renascimento. Inicialmente eram pintados à mão com cores vivas e motivos florais, para representar a Primavera. Ah, porque a Páscoa celebra-se no solstício de Primavera! O que nos leva ao Coelho da Páscoa: que animal poderia representar melhor a fertilidade e a primavera? A origem do coelho da Páscoa remonta ao século XIII, na Alemanha pré-cristã, quando as pessoas oravam a vários deuses e deusas. Eostre ou Ostara era o nome da deusa da primavera, a estação do “renascimento” e da “renovação” e o seu símbolo era um coelho, devido às suas elevadas taxas de reprodução. Realizavam-se festividades em honra da deusa durante o equinócio vernal, que marca o início da primavera.

Com a entrada do calendário Cristão, a Páscoa começou a ser celebrado também pela morte e ressureição de Cristo. É marcada pelo fim da abstinência de carne – por isso é que raramente se come peixe na Páscoa, sendo o mais comum comer-se borrego ou cabrito. Como, por norma, a celebração da Páscoa coincide com o princípio da primavera, no século XV quando o a igreja católica romana se tornou na religião dominante na Alemanha, esta misturou-se com os ritos e crenças pagãs já enraizados. A primeira lenda relacionada com o coelho da Páscoa foi documentada nos anos de 1500 e em 1680 foi publicado o primeiro conto sobre um coelho que punha ovos e os escondia num jardim. Terão sido os emigrantes alemães que levaram essas lendas para os Estados Unidos no século XVIII, o que explica a tradição existente na América do Norte de fazer ninhos (agora substituídos por cestos decorados) nos quais os coelhos podem “pôr” os seus ovos.

Quem sabe se a razão pela qual tanto os ovos como os coelhos foram convertidos em guloseimas, não virá do facto de depois dos 40 dias da quaresma, durante os quais as pessoas são incentivadas a jejuar, se tornar necessário ingerir algumas calorias extra!

O mesmo se passa com o pão de ló , esse bolo tão gostoso e fofo, é um dos bolos mais tradicionais de Portugal, e como a maioria da doçaria portuguesa teve origem nos conventos. Diz a tradição que a receita de Pão de Ló pertencia às freiras do Convento de Coz que ensinaram as técnicas do seu preparo a uma família de Alfeizerão. Dizem também que embora a origem do nome seja portuguesa, suas raízes são espanholas descendentes de um biscoito similar ao pão de ló que era preparado nos mosteiros e conventos de Castela na Espanha. A história diz-nos que os portugueses que chegaram ao Japão no século XVI levaram consigo a receita do pão-de-ló, que na altura se chamaria “Pão de Castela”. Hoje em dia um dos doces mais típicos do Japão, o Kasutera, considera-se que é uma evolução local desse mesmo pão-de-ló primevo que fez a viagem nas caravelas. Este bolo simples, mas com uma textura incomparável, na Itália é conhecido como pão genovês e pan di Spagna, na Inglaterra e nos Estados Unidos é denominado "Sponge cake".

Aqui em Portugal as receitas são muitas. Mas têm mais fama as de Alfezeirão, Arouca, Margaride e Ovar. Combina uma textura macia e leve, boa estrutura e sabor neutro. Estas características do pão-de-ló tem tudo a ver com seu nome. Ló é a denominação dada a um tecido bem fino, parecido com uma gaze. A diferença dele para outros bolos é justamente a composição da massa. "O pão-de-ló é feito com ovos (46%), açúcar e farinha de trigo, podendo ter acréscimo de líquido (leite, sumo de laranja ou água) e fermento. Mas isso apenas se a receita pedir. O volume da massa vem das claras que absorvem o ar e inflam, quando batidas em castelo bem firme. A principal dica é bater muito bem os ovos. Deixo sempre na batedeira por 10 minutos até dobrar de volume e ficar uma mistura bem clarinha e brilhante :) É sem dúvida uma dos meus bolos preferidos! E se falamos do que uma pessoa gosta muito, tenta-se arranjar uma alternativa francamente mais saudável!

É muito simples de fazer, leva poucos ingredientes e são saudáveis. O que mais posso querer? Apesar de preferir o Pão-de-ló de Ovar, aquele que fica cru no fundo, este que fiz é uma mistura do de Ovar e do seco já que ficou bastante húmido e com um sabor muito bom a laranja. Fiz com quantidades pequenas já usei uma forma tem cerca de 25cm de diâmetro (rende 10 fatias).

Deixo-vos a receita!

Ingredientes :

- 6 ovos inteiros (à temperatura ambiente)

- 100 gr açúcar de coco ou adoçante

- 80 gr de farinha de arroz

- 20g de farinha de linhaça +/- 1 colher de sopa cheia

- 1 colher de sobremesa de fermento em pó

- Sumo de 1 laranja média (cerca de 60ml)

- raspa de 1 laranja média

Preparação :

  1. Separar as gemas e as claras.

  2. Bater as claras em castelo bem firme (com uma pitada de sal fina para ajudar)

  3. Separadamente, bater as gemas e o açúcar de coco durante 10 minutos.

  4. Adicionar a raspa e sumo de laranja, e bater mais 3 minutos

  5. Quando a massa estiver bem esbranquiçada e homogénea, adicionar a farinha e fermento aos poucos com um passador/peneirador e mexer bem com uma colher e pau ( não bater)

  6. Depois juntar as claras e envolver delicadamente.

  7. Colocar numa forma com buraco previamente forrada com papel vegetal

  8. Vai ao forno cerca de 15/20 min a 180ºC no máximo

  9. Deixar arrefecer um pouco dentro do forno com a porta semi-aberta ( para abater um pouco)

  10. Desenformar, e se gostar cobrir com rodelas fininhas de laranja para efeitar

Dica: Se quiserem obter um pão de ló do estilo de Alfeizerão ou de Ovar (com um creme de ovos húmido no meio) acrescentem mais 2 gemas, usem uma forma sem buraco e deixem no forno apenas por 7/10 minutos

Bom Apetite !

#paodelolaranja #bolo #saudável #páscoa

0 visualização

© 2017 por Saudavel-mente

Todos os direitos reservados 

Site criado pela Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey