• Ana Carina Nunes

(RE)SETembro || (RE)September


De baterias carregadas, mais leve e com a alma cheia de esperança despedi-me do verão, das férias, neste dia de Setembro que me traz de volta à rotina. Num recomeço desejado, de quem não gosta de estar parada. Retomam-se as agendas e calçam-se os saltos. O despertador programa-se à noite e o acordar volta a ter horário. O cabelo ganha uma forma menos rebelde que a liberdade das férias permite para se tornar mais esticado. E o sorriso recebe os dias, o trabalho e a rotina de quem a cabeça descansada já sentia falta da agitação, da informação e da utilidade. De fazer e ser. Do propósito e do trabalho. Num mês que se despede das férias, Setembro nunca foi de tristezas mas de recomeços. Como se a volta lhe desse o novo ano, dos balanços que se fazem. E as novas oportunidades que se pedem e surgem...

Por tudo isto gosto do mês de Setembro. Acho que o vejo assim porque, inconscientemente, o associo ao início da escola e a tudo o que isso implicava quando era pequena. Nisso, Setembro consegue ser mais Janeiro do que Janeiro. Sinto por vezes que fiquei "presa" ao cheiro dos cadernos e livros novos, à mochila, estojo e canetas para estrear... Em Setembro começava um novo ano com novas oportunidades, novos desafios... Em Janeiro, a escola, que pautou grandemente o decorrer da minha vida escolar , já ia a meio....

Por isso tenho, desde há muito um carinho especial por Setembro... entrar em Setembro é quase como entrar num novo ano. É certo que é o mês que dita o fim das férias de verão, mas não deixa de ser um mês carregado de boas energias. Recomeça-se quase tudo, há o regresso ao trabalho, o regresso às aulas, o regresso à maioria das rotinas, mas para mim, há mais do que isso. Setembro é mês de balanço, aliás, assemelha-se a Janeiro, no sentido em queremos dar o nosso melhor, queremos superar-nos… A motivação está no seu melhor!

Temos de facto estes dois momentos no ano em que paramos e arrancamos: no início do novo ano e no regresso ao trabalho, depois de umas longas e descansadas férias de verão. De resto, é o lufa, lufa diário, semanal, mensal que não nos dá margem para pensar muito. Nesta altura aproveito para rever os objectivos que estabeleci no inicio do ano. Alguns foram cumpridos, outros nem por isso, há também os que não foram cumpridos mas deixaram de fazer sentido. A vida é isto, o que hoje parece óbvio e importantíssimo para a nossa existência, amanhã pode não fazer sentido absolutamente nenhum, mas sabem que mais? Está tudo certo! Pior do que deixar objectivos por cumprir é nem sequer os estabelecer, pelo menos para mim! A forma como encaramos o que ficou por cumprir fará toda a diferença. E aqui posso dizer-vos que temos duas hipóteses: ou ficamos na frustração do que ficou por fazer, ou avançamos para coisas novas, com entusiasmo renovado. O que é que escolhem?

Como sei que este mês é extremamente dificil para muitas pesoas e famílias (a vários níveis), principalmente para quem tem crianças pois há toda uma logística diária que custa a engrenar, decidi deixar aqui algumas dicas para que os vossos (re)começos sejam vividos de uma forma mais tranquila.

Organizar (To do list)

Fazer uma lista diária do que há para fazer é meio caminho andado para o sucesso. Organizar passa por planear, traçar objetivos e não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje. Estipular tudo o que há para fazer diariamente seja ir às compras, acabar um trabalho, pôr gasóleo ou até passar na farmácia... No dia anterior, pensar e escrever para nada ficar para trás. Parece chato mas não requer muito do vosso tempo, bastam uns minutos e um telemóvel (para quem não gosta de andar com blocos de notas existem uma série de apps que servem como blocos de notas virtuais, como o Google keep por exemplo ou se quiserem algo mais sofisticado o Trello ou o Asana ).

Gerir compromissos

Se têm coisas para fazer qual a necessidade de empatar tempo com outras que podem ser feitas noutra altura? Seja jogar, ir às compras, passar horas na net... Eu faço parte daquelas pessoas que quando tem algo para fazer prefiro fazer logo sem procrastinar para depois aproveitar da melhor forma o tempo livre. Mas se conseguem chegar a casa e fazer tudo o que há para fazer, sem stressarem e têm habilidade para fazer tudo em cima do joelho com grau de excelência, ótimo. Eu não consigo, de todo. Isso ou empatar tempo enquanto se espera para outra coisa porque às vezes sai muito caro. Para mim, o ideal é tentar encaixar todos os nosso afazeres o mais possível num ainda que seja por vezes complicado. Há tempo para tudo só que há uns dias mais ocupados que outros.

Planear e Agendar

Não sei viver sem uma agenda e esta faz parte do organizar de que há pouco falei. O que hoje está muito claro na cabeça, amanhã pode nem sequer ser lembrado. Principalmente quando trabalhamos ou estudamos e ainda temos uma casa para manter. Escrever tudo o que está planeado é o segredo... Não é uma to do list porque uma agenda é para uma utilização mais longa pois apontamos hoje mas só vamos concretizar daqui a uns dias/semanas/meses. Ter tudo planeado para além de descomplicar o realizar do que está estipulado ainda nos faz ter mais facilidade em gerir imprevistos. Sim planear é o principal verbo do meu trabalho (sou gestora de projetos) mas acreditem que é muito melhor fazermos o que está planeado do que trabalhar em modo reativo!

Multi-tasking

Nada contra até porque, às vezes, é mesmo necessário e eu sou uma velha utilizadora destes "serviços", de fazer mais do que uma coisa ao mesmo tempo. Mas claro que tenho de admitir que nem sempre dá bom resultado... Ou porque estamos menos concentrados ou algo requer mais dedicação da que estamos realmente a dar, poderá o resultado final não ser o que esperávamos. Se querem praticar esta "modalidade", o melhor é separarem os trabalhos mais pesados de outros do mesmo grau e juntá-los com uns que sejam menos exigentes. Tentem no fim do dia que isto não se consubstanciem em deixar muitas tarefas meias feitas mas ter pelo menos que terminem as que tinham estipulado para realizar naquele dia.

Fazer mais e melhor

Produtividade é mais do que realizar a tempo todas as tarefas de que estamos responsáveis. É importante, tanto no emprego como na vida, aprender mais do que o que nos compete. Quiçá não ficam interessados num assunto de que nada sabiam sobre ele mas que até vos captou a atenção. Aqui entra o ler, não só para se tornarem melhores no que já fazem como também para abrir novos horizontes e traçar novos objectivos. Estamos aqui para aprender... e quem é não gosta de saber um pouco sobre tudo? Até porque o saber não ocupa lugar (é de facto um cliché mas uma grande verdade!)

Tempo para nós

Se nós não estivermos bem connosco, dificilmente vamos estar bem com os que nos rodeiam, seja em casa ou no trabalho. Na maioria das vezes, usamos a falta de tempo como desculpa, acontece que falta de tempo não existe, existe falta de planeamento. Ninguém planeia falhar, mas é certo que falhamos porque não planeamos. Pensem em quantas vezes já disseram que não lêem porque não têm tempo. Agora pensem quanto tempo passam com o smartphone na mão a ver coisas nada interessantes nas redes sociais? Pois é! Nada contra as redes sociais, pelo contrário, mas há que refletir sobre a forma como ocupamos os nossos preciosos minutos.

A minha sugestão é que faça parte da vossa rotina diária tempo para vocês, e uma vez mais, podem ser só 15 minutos, não interessa, desde que ganhem o hábito de o fazer. Pode ser para dar um passeio à hora de almoço, pode ser para ler mais um bocadinho de um livro, pode ser meditar ou fazer uma sessão curta de yoga (que recomendo antes de irem dormir) ou pode ser para simplesmente não fazerem nada. Mas estejam convosco, só convosco!

Dizem que precisamos de 21 dias para que possamos implementar um hábito. Então desafiem-se, estabeleçam um objetivo, e comecem a implementar um hábito de cada vez, vão ver que os benificios são mais que muitos!

Espero que este post vos seja útil, e não se esqueçam: nós não estamos cá para sermos perfeitos, estamos cá para sermos felizes :)

Batteries charged, lighter and with a soul full of hope I said goodbye to the summer, from the holidays, on this September day that brings me back to the routine. In a new beginning, of those who do not like to be stopped. The schedules are resumed and the jumps are adjusted. The alarm clock will be programmed at night and the wake up time will resume. The hair gains a less rebellious form that the freedom of the holidays allows to become more stretched. And the smile receives the days, the work and the routine of which the rested head already missed the agitation, the information and the utility. Of doing and being. Of purpose and work. In a month that takes leave of the vacations, September has never been of sorrows but of beginnings.

As if the return gave him the new year, the swings that are made. And the new opportunities that are asked and arise ...

For all this I like the month of September. I think I see it this way because, unconsciously, I associate it with the beginning of school and all that it implied when I was little. In this, September manages to be more January than January. I feel at times that I was "stuck" to the smell of new notebooks and books, to the backpack, carrying case and pens ... In September, a new year began with new opportunities, new challenges ... In January, the course of my school life, I was halfway through ....

So I've had a special affection for September for a long time ... entering September is almost like entering a new year. It is certainly the month that dictates the end of the summer holidays, but it is still a month loaded with good energies. It restarts almost everything, there is the return to work, the return to the classes, the return to the majority of the routines, but for me, there is more than that. September is balance month, incidentally, resembles January, in the sense that we want to give our best, we want to surpass ourselves ... Motivation is at its best!

We actually have these two moments in the year we stopped and started: the beginning of the new year and the return to work, after a long and restful summer vacation. Besides, it's the hustle, daily, weekly, monthly buzz that does not give us room to think too much. At this point, I would like to review the objectives I set at the beginning of the year. Some have been fulfilled, others not so, there are also those that have not been fulfilled but cease to make sense. Life is this, what today seems obvious and very important for our existence, tomorrow may not make any sense at all, but you know what else? Everything is alright! Worse than leaving unfulfilled goals is not even to establish them, at least for me! The way we look at what has remained unfulfilled will make all the difference. And here I can tell you that we have two hypotheses: either we are in the frustration of what remains to be done, or we move on to new things with renewed enthusiasm. What do they choose?

As I know that this month is extremely difficult for many people and families (at various levels), especially for those who have children because there is a daily logistics that is difficult to gear, I decided to leave here some tips for your (re) beginnings to be lived in a more peaceful way.

To organize (To do list)

Making a daily list of what there is to do is half way to success. Organizing is about planning, setting goals and not leaving for tomorrow what you can do today. Stipulating everything there is to do daily is to go shopping, finish a job, dump gas or even pass the pharmacy ... The day before, think and write is not to be left behind. It sounds annoying but does not require much of your time, just a few minutes and a mobile phone (for those who do not like to walk with notebooks there are a number of apps that serve as virtual notepads, such as Google keep for example or if they want something more sophisticated the Trello or the Asana).

Manage appointments

If they have things to do what is necessary to tie time with others that can be made at another time? Be playing, going shopping, spending hours on the net ... I am part of those people that when I have something to do I prefer to do it soon without procrastinating and then make the most of free time. But if they can get home and do everything there is to do, without stress and have the ability to do everything on top of the knee with excellence, great. I can not, at all. This or tie time while waiting for something else because sometimes it comes out too expensive. For me, the ideal is to try to fit all our tasks as much as possible into one that is sometimes complicated. There is time for everything except that there are busier days than others.

Planning and scheduling

I do not know how to live without an agenda and this is part of the organizing that I just said. What is very clear today in the head, tomorrow can not even be remembered. Especially when we work or study and we still have a house to keep. Writing everything that is planned is the secret ... It is not a to do list because a schedule is for a longer use because we point today but we will only be done in a few days / weeks / months. Having everything planned apart from uncomplicating the accomplishment of what is stipulated still makes us have an easier time managing contingencies. Yes planning is the main verb of my work (I am a project manager) but believe me it is much better to do what is planned than to work in reactive mode!

Multi-tasking

Nothing against it because sometimes it is really necessary and I am an old user of these "services", of doing more than one thing at the same time. But of course I have to admit that it does not always work ... Or because we are less focused or something requires more dedication than we are really giving, the end result may not be what we expected. If you want to practice this "modality", it is best to separate the heaviest works from others of the same degree and join them with ones that are less demanding. Try at the end of the day that this does not consist in letting many half-done tasks but at least have the ends that they had stipulated to accomplish on that day.

Do more and better

Productivity is more than accomplishing on time all the tasks that we are responsible for. It is important, both in employment and in life, to learn more than our own. Maybe they are not interested in a subject they knew nothing about him but that even caught your attention. Here comes reading, not only to become better at what they already do but also to open up new horizons and set new goals. We are here to learn ... and who does not like to know a little about everything? Even because knowledge does not occupy place (it is indeed a cliché but a great truth!)

Time for us

If we are not well with ourselves, we will hardly be well with those around us, whether at home or at work. Most of the time, we use lack of time as an excuse, it happens that lack of time does not exist, there is a lack of planning. No one plans to fail, but we fail because we do not plan. Think about how many times you have said you do not read because you do not have the time. Now think how much time you spend with the smartphone in hand to see things not interesting in social networks? Yeah! Nothing against social networks, on the contrary, but we must reflect on how we occupy our precious minutes.

My suggestion is that it be part of your daily routine time for you, and once again, it can be only 15 minutes, no matter, as long as you get into the habit of doing it. It may be to take a walk at lunch time, it may be to read a little more of a book, it may be to meditate or to do a short session of yoga (which I recommend before going to sleep) or it may be to simply do nothing. But be with you, alone with you!

They say we need 21 days before we can implement a habit. So challenge yourself, set a goal, and start implementing one habit at a time, you will see that the benefits are more than many!

I hope this post is useful to you, and do not forget: we are not here to be perfect, we are here to be happy :)

#setembro #reset #planning #organizar #listatodo

0 visualização

© 2017 por Saudavel-mente

Todos os direitos reservados 

Site criado pela Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey